Web Analytics
27 de janeiro de 2017

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

Focos de incêndio colocam em risco o meio ambiente e a saúde da população.

FOGO NO CRUZEIRO ASSUSTA POPULAÇÃO.
Ontem
a reportagem do Revista Geral foi acionada por um internauta (podem acionar
quando quiserem), dando conta de que havia um foco de incêndio que estava
ameaçando o Morro do Cruzeiro.
Imediatamente
acionamos nossa equipe fotográfica no sentido de verificar a informação, que
revelou ser verdadeira e preocupante, porque a fumaça já estava atingindo a
cidade e poluindo o ar, aumentando a sensação de abafamento e calor.

Como
não temos aqui nenhuma brigada de incêndio, coube a natureza se defender sozinha
e por si só o fogo foi se apagando. Mas as imagens registradas pelas nossa
câmeras, já deixaram a população preocupada porque muitos focos de incêndios tem
sido detectados nos últimos dias no entorno de Macarani.
Alguns
focos de incêndios surgem de forma acidental, e um dos acidentes mais
frequentes é a famosa bituca de cigarro que algum fumante distraidamente joga a
margem das estradas e sem perceber pode ser a causa de uma grande tragédia
ambiental.
Mas,
na maioria das vezes esses focos de incêndios são provenientes da pática nociva
das queimadas que ainda persistem nos hábitos dos proprietários rurais quando
querem renovar as pastagens. Apesar de ser crime ambiental, punido com multas
pesadas e até passível de detenção, a prática ainda existe e coloca em risco
não só o meio ambiente através da extinção das nossas nascentes, da morte de
animais silvestres e da destruição das nossas matas, mas também coloca em risco
a saúde da população.
Devido
as queimadas o ar fica poluído, impregnado de fumaça tóxica que causa irritação
nas vistas, falta de ar nas crianças e idosos que são os mais prejudicados com
a irresponsabilidade de quem usa essa prática nociva.
Aos
criminosos ambientais, vale lembrar que as secretarias municipais de meio
ambiente tem poder inclusive de Polícia para punir os irresponsáveis. Aliás,
oficialmente essa é uma pasta ainda sem titular na administração de Macarani,
mas esperamos que quem de direito tome as medidas necessárias.
Compartilhe via: