Web Analytics
15 de fevereiro de 2017

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

PALAVRA DO EDITOR: Em Macarani Prefeito prorroga situação emergencial por mais 30 dias e faz todo e qualquer contrato de despesas sem licitação.

PREFEITO MILLER E VICE NILTON MEIRA

Com a Câmara de Vereadores de Macarani ainda
sem dar as caras para a população (segundo
o Presidente só começará os trabalhos depois do carnaval)
, e amparado por
uma situação emergencial criada por ele mesmo e prorrogada por mais 30 dias  sem justificativas, já que foi o único
Prefeito de todo o Médio Sudoeste a
pegar a Prefeitura com salários dos servidores em dia e ainda com saldo de mais
de 400 mil reais em caixa, o Prefeito Miller Ferraz, começa sua
gestão como o portador de um cheque em branco,ou melhor: cartão de crédito sem
limites de gastos e responsabilidades.
É isso
mesmo: A Câmara de Vereadores, ainda
não disse o que veio fazer no novo mandato. Enquanto em todo o país o
Legislativo Municipal já está trabalhando (em Itarantim houve até sessão
extraordinária), em Maiquinique reuniões estão sendo realizadas toda semana, em
Itapetinga do mesmo jeito; aqui em Macarani
os edis eleitos em 04 de outubro e
empossados em 01 de janeiro estão em berço esplêndido e de braços cruzados.

VEREADORES SÓ FICARAM NA POSSE.
Questionado
pela nossa reportagem outro dia sobre o retorno dos trabalhos, o Presidente
Edmilson Lima nos deu a seguinte resposta: “Teria que começar agora em fevereiro, mas
como temos o carnaval só vamos iniciar os trabalhos na segunda semana de março.”
E assim
será, a população só irá ver e sentir os efeitos do trabalho da nova Câmara
depois dos festejos de Momo, depois de muita farra e folia.
Enquanto
isso, o Prefeito Miller Ferraz, vai nadando de braçadas como bem entender na
condução da administração municipal. Cumprindo a promessa de dar empregos
aqueles que de uma forma ou de outra estiveram enfronhados nos acordos da sua
campanha e se esquecendo do que disse a Dra.
Giselle Cunha Guimarães
na diplomação: “Nepotismo é crime e pode ser punido com
cassação e até com prisão do responsável pela administração pública
.”
E
dando emprego inclusive a quem já tem empregos ou a vida estabilizada, se
esquecendo dos milhares de desempregados que foram iludidos pelas suas promessas
de campanha.
Mas quem
acompanha o Diário Oficial do Município, tem visto um fenômeno interessante: O
Prefeito tem se esforçado para ir buscar longe e fora do mercado local, empresas
para resolver a sua autodeclarada situação emergencial, seja no setor de
transportes, seja na aquisição de medicamentos ou até mesmo na aquisição de
tintas para impressoras dos computadores da Prefeitura Municipal, e tudo sem
licitação por conta da emergência.
Enquanto
isso: os fornecedores e prestadores de serviços antigos continuam sem receber
por conta da “situação emergencial” e
seus produtos já não servem mais
Para comprar
medicamentos o Prefeito foi encontrar a empresa fornecedora em Eunápolis
no  Extremo Sul da Bahia, a COMPRATES – Comercial Farmacêutica e Hospitalar Ltda e a OKEY MED, Distribuidora de Medicamentos Hospitalares e Odontológicos
que fica em Itabuna.
E depois do já famoso fiasco
da JMRV e seus carros compactadores
que era de Campo Formoso, o Prefeito foi buscar outra empresa de longe para
fornecer veículos leves como micro-ônibus, carros de passeio e basculantes
(leve?), que fica situada em Barra do Choça, a SUNSET ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇOS LTDA. Que receberá por serviços
prestados até 13 de março de 2017, trinta dias, a quantia de R$ 102.300,00 (cento e dois mil e trezentos
reais)
divididos em duas parcelas de R$
51.150,00 (cinquenta e um mil e cento e cinquenta reais).
Por trinta dias
de serviço a esse valor deve vir muito carro por aí.
Um outro contrato firmado com
a empresa M. OLIVEIRA SILVA, de
Vitória da Conquista,
prevê a aquisição de pneus para a frota do município especialmente
para os veículos da saúde, no valor de R$
109.200,00 (cento e nove mil e duzentos reais) contrato válido até 08 de
março.
Só para fechar, cartuchos e
toners para impressoras virão da cidade de Itambé, através da PRIMER LTDA., que irá fornecer o
equivalente a R$ 15.840,00 (quinze mil
oitocentos e quarenta reais)
em material pagáveis em duas parcelas de R$ 7.920,00 (sete mil novecentos e vinte
reais).
E para não dizer que nada
será adquirido em Macarani e para sermos justos na informação, foi fechado com
a empresa DÍLSON JOSÉ DE ALMEIDA – EPP (Supermercado
Sacola Cheia),
contrato para aquisição de materiais básicos de limpeza e
alimentos hortifrutigranjeiros para atender ao Hospital São Pedro e ao CAPS
(Centro de Atenção Psicossocial).
E o açougue PAIS E FILHOS, para aquisição de carnes
com a mesma finalidade.
E é assim:  com a situação emergencial prorrogada por mais
30 dias, que o Prefeito Miller Ferraz, vai tocando a administração sem precisar
licitar a aquisição de nenhum bem ou serviço e sem ser incomodado pela inércia
da Câmara cujos vereadores primeiro irão curtir o carnaval e depois irão
iniciar suas atividades e, (como dizia minha avó), tomar pé da situação.
Administração em novos
tempos é isso: Agora é o Dr.

Antonio
Araujo Santana – Radialista – DRT 4043
EDITOR

Compartilhe via: