Web Analytics
28 de março de 2017

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

EM MACARANI: Por 7 x 4 Vereadores derrubam decisão da Câmara anterior, rejeitam parecer do TCM e aprovam contas do Ex-Prefeito Carlinhos.

Em
um país onde um Presidente da República que levou milhares de pessoas a falência
e até ao suicídio confiscando cadernetas de poupança, foi cassado porque o seu
tesoureiro de campanha utilizou as sobras para presenteá-lo com um carro. Ou uma
outra Presidente foi cassada porque antecipou junto aos bancos recursos que só
iriam entrar futuramente no que se chamou de pedaladas fiscais, enquanto  a corrupção em seu governo corria solta e nada
era feito por ela. Ou ainda na própria História local, onde um Prefeito foi cassado
porque seus eleitores espontaneamente decidiram ir as ruas utilizando camisas
amarelas e não por que o mesmo foi condenado em primeira instância por doações
irregulares de terrenos; o que aconteceu ontem na Câmara de Vereadores foi
dentro da mais perfeita normalidade.

CÂMARA LOTADA PARA VER DECISÃO DOS EDIS
O que aconteceu? Bem, desde que os
atuais vereadores votaram e aprovaram por unanimidade no último dia 20 de março
a revisão da decisão da  maioria dos
próprios Vereadores da legislatura passada que em 18 dezembro de 2015 decidiram por seguir os pareceres do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e
rejeitaram as contas do ex-Prefeito
Antônio Carlos Macedo de Araujo(Carlinhos) ,
relativas aos anos de 2012 e 2013, que nada mais
poderia ser considerado fora da normalidade.
E
ontem, com a Câmara lotada, talvez com o maior público presente na História do Legislativo Municipal,
com sete remanescentes daquela mesma Câmara de 2015,  a maioria dos Vereadores atuais
decidiram que os antigos e até atuais companheiros estavam errados e que o TCM
não entende nada de contas públicas municipais e votaram favoráveis não só as
contas de 2012 e 2013 mas
também as contas relativas ao ano de 2014
que entraram de vez tudo no mesmo pote e aprovaram as contas do ex-Prefeito
Carlinhos.
DR. EDSON RIBEIRO
Não
sem antes, com a Câmara lotada e aproveitando o grande público presente, darem
o espetáculo (desnessário)
para distração publica, chamando o Corregedor
Geral do Município, Edson Ribeiro, ex-Secretário de Administração
e por
muitas vezes porta-voz do ex-Prefeito para dar esclarecimentos acerca de como
funciona o TCM, e dando voz ao próprio ex-Prefeito Carlinhos, para que pessoalmente
desse os seus esclarecimentos.
O
ex-Prefeito tratou de se defender dizendo que estava sendo condenado por ter se
recusado a demitir funcionários e ter ultrapassado o índice de pessoal na folha
de pagamento da sua administração, como se tivesse sido esse o seu único
pecado.
Mas,
a parte mais dramática e deprimente, foi forçar o público a ouvir longas
explicações do Vereador Járbio
Nascimento,
que no mandato passado ainda com o ex-Prefeito Carlinhos, vivia no TCM buscando falhas nas
contas da administração e denunciando na Câmara, tentando se explicar porque
mudou seu voto de 2015 para 2017 quando
ele foi um dos remanescentes que havia reprovado as mesmas contas de ontem
naquela oportunidade.
E quando o público protestou contra a lenga lenga sem
sentido, o mesmo alegou que foi ordenado pelo Presidente da casa, Edmilson Lima, a dar os
esclarecimentos enfadonhos, mesmo ninguém tendo ouvido falar anteriormente
sobre tal requisição.
Enfim,
uma coisa boa: a votação foi aberta, e o público presente  não precisou ficar especulando quem votou a
favor ou contra.
Votaram com o
ex-Prefeito Carlinhos: Robério Roldão (PP), André Ferraz (PMDB), Paulo Jorge
Novato (PR), Edmilson Lima (PRB), Marlon Sousa (PMDB, Járbio Nascimento (PSD) e
Dr. Osmar(PR).

Votaram contra as
contas e com o TCM: Rubenaldo Ribeiro (PP), Jucilande de Jesus (PSD), Janilton
Alves (DEM) e Glauber Costa (PTN).
Na
próxima segunda-feira não haverá sessão porque será 03 de abril, feriado
municipal. Os vereadores voltarão a se reunir no dia 10 de abril.

Veja os agradecimento do ex-prefeito Calinhos

Compartilhe via: