Web Analytics
3 de julho de 2017

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

MACARANI – 184 Dias do Governo Miller Ferraz, o saldo é positivo para seis meses de uma nova administração?

 PREFEITO MILLER FERRAZ NA POSSE

Olá
internautas, seguidores do RGBAHIA, nesta segunda-feira (03) de
julho, viramos em definitivo a página do primeiro semestre do ano de 2017 e
começamos o segundo ciclo do período anual. E também chegamos hoje aos 184 dias da administração do
governo denominado de “Novos Tempos”
do Prefeito Miller Ferraz,
que assumiu seu mandato no dia 1º de
janeiro.

NÃO DA PARA COMPARAR AINDA


Para
apenas, (apenas), seis meses
de governo, seria muito cruel comparar essa “ainda nova” administração com os 14 anos de Nogueira diluídos em três mandatos, os nove anos de Armando diluídos em
dois mandatos oficiais e mais um suplementar e os seis anos e meio de Carlinhos diluídos em um mandato
completo e outro interrompido pela cassação.
Então,
poderíamos compara-lo ao mandato de
Jorge Motos
que ficou três meses obrigados pela Justiça? Aí seria
crueldade com Jorge não é internautas? Coitado, que pegou um navio a deriva sem
leme e sem comando. Como dizem no popular: pegou
uma alça de caixão.
É JUSTO COMPARAR?

Então: não dá para comparar
com nenhum outro Prefeito? Calmaa…existiu
na História desta maravilhosa cidade, um Prefeito
que por força de uma fatalidade se viu com a responsabilidade de concluir um
mandato, e no qual ficou apenas oito
meses,
dois meses à mais do que os atuais primeiros seis meses de
Miller. Estamos falando do saudoso
ex-Prefeito, Betinho Pedral
, que assumiu a Prefeitura após a morte de Eujácio Brito.

E
em seis meses dos oito meses que ficou como
Prefeito seu Betinho fez: Uma escola
(Urbano Pedral) no Marjorie Parque, uma escola na zona Rural na Fazenda Toca
dos Leões de seu José Gama, um apartamento para médicos e enfermeiras da
Maternidade Wilson Vieira Dantas, adquiriu uma ambulância com recursos
próprios do município (não foi emenda de deputado), contratou um médico (Dr.
Angel) para realizar pequenas cirurgias no hospital, construiu oito casas para
famílias carentes na Rua Castelo Branco, construiu uma ponte sobre o Rio
Manjerona na região de Aliomar Mendes e recuperou as estradas da zona rural,
distribuía sistematicamente enxovais para mães de recém nascidos carentes e
distribuiu colchões e filtros para famílias do Sobral Bentes e Marjorie Parque.
Agora
vamos aos seis meses de Miller: com Justiça sem crueldade!
Educação – limpeza para iniciar
o ano letivo e intervenção sem necessidade no Afrânio Gomes de Carvalho além de
 uma mal explicada denúncia que levou as
mães a se mobilizarem para que a escola não fosse  fechada, sem falar nas denúncias de veículos
em situação de risco para conduzir os alunos e no rolo envolvendo a ex-funcionária fantasma da Câmara, Kelly
Rocha Amaral,
que no fim das contas era da educação  e ainda continua prestando serviço na Escolas Reunidas pelo programa Mais Educação.
Saúde: aquisição de uma
ambulância via emenda parlamentar do Deputado Jean Fabrício, anúncio de compra
de medicamentos e em seguida de uma licitação milionária para compra de mais
medicamentos.  E ninguém explica porque
está faltando medicamentos nos PSFs,
CAPS e na farmácia básica,
abandono do centro cirúrgico que não está
funcionando para as pequenas cirurgias no Hospital São Pedro, abandono do
hospital cuja área externa vive ocupada por animais, demora em colocar em
funcionamento o PSF recém-construído
do Marjorie Parque.
Zona rural: Apenas a recuperação
das estradas de Itabaí e Vila das Graças, início na hora errada devido à chuva
da estrada Macarani/Bandeira, aquisição de uma patrulha mecanizada (um trator e arado), via emenda
parlamentar do Deputado José Rocha.
Até agora não existem secretários de agricultura e nem de meio ambiente
nomeados para os cargos.
Obras: Nenhuma – nenhuma obra foi sequer iniciada diretamente pelo
governo Miller e que mostre a cara da administração. Mas justiça seja feita: houve a  construção da quadra de fute-vôlei na Praça Clériston Andrade, que deixou
como saldo uma caçamba destruída,  e
recuperação da pavimentação da Rua
Joviniano Neres de Carvalho (Buraco Doce)
que foi destruída por uma
caçamba da Prefeitura após um acidente que por pouco não terminou em tragédia,
e a construção de três quebra-molas
onde já existiam redutores de velocidade, início da reforma da Praça de Esportes.

OBRAS DE MILLER

Até agora, segundo balanço da
própria Prefeitura que deverá ser apresentado na Câmara de Vereadores em audiência
pública,
já entraram nos cofres do município quase dez milhões de
reais.
Considerando que: nenhuma obra de
vulto foi realizada, considerando que o Prefeito encontrou saldo de mais de quatrocentos mil reais nos cofres da
Prefeitura, com folha de pagamento e fornecedores em dia, fica a pergunta: Onde está sendo investido ou onde foi
investido tanto dinheiro?
Festa da posse? Festa
do aniversário da cidade? Festa da Vila com Kaio Oliveira? Festa de São Pedro
onde só as atrações consumiram 430 mil reais?
Imaginem!
Quase dez milhões de reais nas mãos e na responsabilidade do saudoso Betinho Pedral.

Comparem e celebrem
os novos tempos:  tempos de vacas magras
para o povo, mas de festas e pompas para enganar os tolos.

Compartilhe via: