Web Analytics
24 de janeiro de 2019

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

A ÚLTIMA DOR – Corpos de adolescentes mortos após assalto em fazenda serão sepultados hoje as 08h da manhã.

Só depois de quase 29 horas de angústia e espera, que as famílias de Caíque Santos Almeida e Lucas Barros, adolescentes que morreram vítimas de acidente com uma motocicleta após participarem do assalto à Fazenda Alegria, receberam os corpos dos jovens para poder velar e fazer as orações pelas suas almas.

Os corpos foram liberados do IML (Instituto Médico Legal) de Itapetinga pelos peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT), por volta das 19h quase 27 horas depois da morte dos rapazes. Mas, os corpos  só chegaram a Macarani por volta das 21h onde foram e ainda estão sendo velados na Rua Francisco Alves no Bairro Marjorie Parque se encontra Caíque Santos Almeida e o corpo de  Lucas Barros no está Bairro Nova Macarani (não temos o nome da rua). O sepultamento segundo informações da família de Caíque, ocorrerá ainda nesta manhã de quinta-feira as 08h da manhã.

Desdobramentos: Os remanescentes do bando que participou do assalto tiveram ate agora o seguinte destino: o  terceiro adolescente está apreendido a disposição da Justiça e o maior de 18 anos Geovani Rocha, encontra-se preso na Delegacia do Complexo Policial de Macarani.

A Polícia está na busca pelo quinto elemento, conhecido pela alcunha de Mãozinha, que conseguiu fugir do cerco se embrenhando no matagal. Ele que é acusado de ser o autor dos golpes de facão aplicados contra o vaqueiro da fazenda.

Segundo informações, Cláudio se encontrava até o final da manhã desta quarta-feira aguardando vaga no corredor do Hospital.

Quanto ao Vaqueiro Cláudio, que foi ferido a golpes de facão desferidos por Mãozinha, segundo o depoimento dos seus comparsas, uma foto que circulou nesta quarta-feira nas redes sociais mostra o mesmo todo enfaixado. Os comentários que acompanham a foto dizem que até o início da tarde de ontem o mesmo estava aguardando por atendimento no corredor do Hospital Geral de Vitória da Conquista, fato que o RGBAHIA não conseguiu apurar.

Segundo ainda informação, Cláudio, ainda não havia fechado o contrato de trabalho com o proprietário da Fazenda Alegria Roberto Botelho. Ainda estava em conversação e havia ido à fazenda justamente para olhar a casa onde deveria morar se caso fosse contratado. Pelo visto chegou na hora errada no local errado… coisas do destino.

Compartilhe via: