FLAGRANTES DO INTERNAUTA – Ruas com luzes acesas de dia e ruas às escuras à noite. Seja como for a população paga a conta.

Flagrantes de dois internautas que passaram por ruas e bairros bem distintos de Macarani e em horários diferentes, mostram o quanto o macaraniense está pagando caro pela iluminação pública da cidade, não importando a hora do dia ou da noite.

VENDE-SE NO NOVO GUARUJÁ – LIGUE AGORA (77) 98128-6066.

Através da taxa de Contribuição sobre Iluminação Pública – CIP, todo mês a Coelba repassa a Prefeitura de Macarani a quantia arrecadada sem choro nem vela dos consumidores. Como a definição CIP bem diz: a verba que não é pouca se levar em conta que todos os consumidores pagam  deveria ser 100% gasta com a manutenção da iluminação da cidade.

E manutenção não é apenas troca de lâmpadas, é também compra de equipamentos e reparos no sistema de iluminação de maneira geral. Mas a Prefeitura de Macarani e seu Prefeito, que recentemente teve a energia do prédio cortada por falta de pagamento com certeza não está nem aí para as ruas da cidade.

As primeiras fotos mostram duas ruas do centro da cidade, Benjamin Constant e Dois de Julho, cujas lâmpadas ficam acesas durante o dia. Isso indica falta de manutenção nos aparelhos de acionamento e desligamento automático chamados de relê de foto-célula que funcionam de acordo a incidência da luz solar.

No segundo flagrante, o outro internauta mostra a situação da Rua Arlindo Nascimento no Bairro Santa Elizabete periferia da cidade, onde a noite a escuridão toma conta, o que ocorre em quase todos os bairros periférico de Macarani. Ou seja: em qualquer situação, o povo é quem paga a luz pela incompetência da administração.

 

Compartilhe via:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *