Web Analytics
14 de fevereiro de 2020

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

NÃO AO DESRESPEITO – Professores ignoram ameaças do Prefeito, fazem a parada e a greve é quase inevitável.

Já se foi o tempo em que a ditadura feudal do Coronel Ferraz, fazia valer o seu chicote nas costas dos trabalhadores quando os mesmos se revoltavam contra a falta de respeito aos seus direitos. Nesta quinta-feira 13/02 os Professores ignoraram de vez as ameaças do Prefeito Miller Ferraz, e foram as ruas dizer não ao desrespeito e a perseguição ditatorial da administração.

Após se reunirem as 08h da manhã em frente a sede da APLB Sindicato, os trabalhadores da educação e também alunos, pais e outros membros da comunidade macaraniense que foram dar apoio a causa saíram em caminhada pelas ruas do Bairro Guarujá portando faixas e cartazes e gritando palavras de ordem. A caminhada fez a primeira parada em frente a Secretaria Municipal da Educação onde os líderes do movimento fizeram alguns pronunciamentos, em seguida todos se dirigiram pela Rua Encruzilhada até a Praça Paulo Fernandes, onde fizeram a segunda parada em frente a Prefeitura.

Até que eles entraram na Prefeitura para tentar algum diálogo com o Prefeito ou algum representante do executivo, mas ninguém sequer os recebeu. Após a manifestação ordeira e pacífica os manifestantes se dispersaram mantendo firme o propósito de ir até as últimas consequências na luta pelos seus direitos.

Já o Prefeito Miller Ferraz, que sequer quis dialogar com os Professores, ao meio dia foi a Rádio que ele tem o controle fazer o seu discurso de pobre coitado que se preocupa com a educação e os alunos. Ele só se esqueceu que a primeira preocupação com os alunos é a segurança dos mesmos que estão com as vidas em risco ao ocupar salas de aula de escolas caindo aos pedaços.

A tarde os Professores Gílson Vilela, Jefferson Sousa, Gilberto Costa e as Professoras Jeane e Mistélia, que integram a coordenação do movimento foram convidados e vieram a sala de entrevistas do RGBAHIA, onde fizeram o balanço do movimento.

Uma parte das entrevistas, nós publicamos agora e o restante será publicado neste  sábado 15/02 em matéria especial. E nossa primeira conversa é com o Coordenador da APLB Sindicato, Professor Gilson Vilela, confiram no play abaixo.

FOTOGRAFIA E FILMAGEMEricson Araújo.

Compartilhe via: