Web Analytics
12 de junho de 2020

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

SEM CAVALGADA, SEM PROCISSÃO – Mesmo assim teremos nossa festa do Padroeiro, afirma o Padre Irineu sobre o São Pedro.

Com certeza vai ser muito difícil nos dias 28 e 29 olhar as ruas de Macarani e não ver o desfile dos cavaleiros e amazonas orgulhosos em exibir suas lindas montarias na tradicional Cavalgada de São Pedro. Ou ainda: não ter como apreciar ou participar da procissão com milhares de fiéis passando em direção a Igreja Matriz para o encerramento das programações de homenagens ao nosso amado Padroeiro, que tanto nos envaidece e nos deixa felizes.

Mas, parece que este ano essas imagens alegres e que demonstram um gesto de fé e religiosidade aliado a confraternização entre os católicos estarão fora dos nossos olhares. Faltando oito dias para iniciar o novenário que marca o início das celebrações, as perspectivas são pessimistas sobre algum gesto mais festivo e de ajuntamento popular em qualquer canto do país por conta ainda da pandemia do coronavírus.

Mas… Ao exibirmos hoje a segunda parte da entrevista do nosso pároco, o Padre Irineu, nós percebemos que a Paróquia São Pedro com suas pastorais não está em letargia, quase inerte. Por trás da calmaria de programações fechadas e transmitidas apenas pelas redes sociais e pela Rádio Família 104,9, existe todo um projeto que está sendo elaborado para que, de alguma forma a festa do Padroeiro seja realizada.

Como? Isso é o que nós vamos conferir assistindo a entrevista do Padre Irineu, que nesta quinta-feira recebeu a Comunicadora Karine Barbosa, e nosso cinegrafista, Ericson Araujo para um café da manhã e falou sobre o assunto.

Compartilhe via: