Web Analytics
29 de julho de 2020

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

POKÉMON OU ROUBADO? Delegado alerta sobre as diferenças que o cidadão deve observar ao comprar carro de terceiros.

Na última segunda-feira publicamos uma matéria sobre a apreensão por parte da Delegacia Territorial da Polícia Civil de Macarani, de dois veículos frutos de crimes contra o patrimônio, e fomos informados que só nos últimos dois meses quatro veículos relacionados a este tipo de crime foram apreendidos pela Delegacia Territorial de Macarani através de ações investigativas do Delegado Dr. Roberval Nolasco e sua equipe.

O fato nos levou a pesquisar mais junto ao Delegado sobre uma coisa que muita gente tem curiosidade e saber. O veículo que você está circulando por aí é mesmo legal? Ou será um daqueles chamados Pokémon com documentação irregular e até mesmo com mandado de busca e apreensão em aberto? Ou ainda pior: será que não é um desses veículos com placa clonada e envolvido em ação de roubo e até assassinato? Qual a diferença entre um e outro e quais as conseqüências para quem possui um desses?

Pokémon: É um carro envolvido em crime de estelionato, porque o comprador não honrou com o pagamento das prestações e a concessionária entra na Justiça e consegue um mandado de busca e apreensão. Muitas vezes os ladrões enganam os compradores vendendo veículos roubados como se fossem Pokémon e aí as coisas complicam para quem comprou.

Como? Pegam um carro roubado adulteram os sinais fazendo um dublê de um carro que foi financiado, assim a vítima pensa que tem um Pokémon, mas na verdade tem um carro roubado. Porque para o ladrão é mais fácil vender um Pokémon do que um carro roubado.

Mas esse carro roubado pode estar envolvido no assassinato do dono e vítima, dessa forma quem comprou pode se envolver em um grande problema! Entretanto: se apresentar a polícia para verificar o veículo o comprador se  livra da prisão porque demonstra a boa fé e ter sido enganado pelo vendedor.

Mas aí o comprador fica no prejuízo total? “O prejuízo é bem menor porque se eu pegar vai perder o carro do mesmo jeito, conhecer os apartamentos do governo, pagar uma fiança judicial que pode chegar a cem mil reais, além de pagar advogado, passar a ter a antecedentes penais podendo ser condenado no final e ir pra uma penitenciária…” Esclarecimentos do Dr. Roberval Nolasco, que esta semana já recuperou mais um veículo roubado, inclusive um dos recuperados  foi utilizado pela quadrilha que assaltou o Garçom do Buteco Vip.

Todos os veículos recuperados nas últimas ações da Polícia já foram devolvidos as vítimas.

Compartilhe via: