Web Analytics
18 de junho de 2021

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

18 DE JUNHO – Dia do químico e Dia da Imigração Japonesa.

18 de junho é o 169.º (centésimo sexagésimo nono) dia do ano no calendário gregoriano. Faltam 196 dias para acabar o ano de 2021.

Dia do Químico é comemorado em 18 de junho.

A Química é o ramo da ciência que estuda as alterações e transformações sofridas pela matéria, incluindo solo, água, ar, poluentes, minerais e metais, bem como sua composição e propriedades. O Dia do Químico é celebrado no dia 18 de junho, pois foi nessa data que o antigo presidente, Juscelino Kubitschek, assinou a Lei n° 2.800/1956, também conhecida por “Lei Mater dos Químicos, que criou os Conselhos Federais e Regionais de Química e regulamentava a profissão.

Para tornar-se um Químico, o estudante pode optar por vários cursos superiores como: engenharia química, engenharia de alimentos, engenharia de plásticos, química industrial, química (bacharelado e/ou licenciatura). É preciso gostar muito de matemática, análise de dados, pesquisa e ter capacidade de administrar informações a fim de transformar elementos em produtos.

Dia da Imigração Japonesa ou Dia Nacional da Imigração Japonesa é comemorado em 18 de junho.

Oficialmente, o Dia Nacional da Imigração Japonesa foi instituído no Brasil através da Lei nº 11.142, de 25 de julho de 2005. A imigração japonesa começou no início do século XX, como um acordo entre o governo japonês e o brasileiro, uma vez que o Japão vivia uma série crise econômica. Por outro lado, o Brasil necessitava de mão de obra para a lavoura do café.

A colônia japonesa do Brasil está dividida em: isseisnisseissanseis yoseis.

Origem do Dia da Imigração Japonesa

O Dia da Imigração Japonesa é comemorada no dia 18 de junho porque foi a data na qual o primeiro navio aportou ao Brasil com imigrantes japoneses, no porto de Santos, em São Paulo, em 1908. O navio Kasato Maru trouxe 165 famílias que vieram para trabalhar nos cafezais, outros na exploração de borracha na Amazônia ou nas plantações de pimenta no Pará, que eles próprios trouxeram.

A chegada de navios ocorreria de forma irregular por conta das duas guerras mundiais e a última embarcação a trazer imigrantes japoneses, o navio Nippon Maru, aconteceu em 1973. A maior parte dos japoneses eram camponeses pobres, oriundos das províncias do Sul e do Norte do Japão, e foi no estado de São Paulo que permaneceu a maior parte dos colonos japoneses que vieram para o Brasil.

Calcula-se que dois milhões de japoneses e seus descendentes vivam no país e destes 1,3 milhões estejam no estado de São Paulo.

Compartilhe via: