Web Analytics
25 de julho de 2021

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

DIA 25 DE JULHO – Dia do Motorista, Dia do Escritor, Dia Internacional da Mulher Negra Latino americana e Dia do Agricultor.

25 de julho é o 206.º (ducentésimo sexto) dia do ano no calendário gregoriano. Faltam 159 dias para acabar o ano de 2021.

O Dia do Motorista é comemorado anualmente em 25 de julho.

Este dia é uma homenagem aos profissionais que trabalham com o “pé na estrada”, seja transportando mercadorias ou pessoas por diversos lugares do país. Nesta data, as cooperativas de motoristas de cada estado organizam campanhas de conscientização para que a população e condutores saibam da responsabilidade do ato de dirigir.

Origem do Dia do Motorista

O Dia do Motorista é comemorado no Dia de São Cristóvão, santo católico considerado o padroeiro dos motoristas no Brasil.

Cristóvão significa “aquele que carrega Cristo”. De acordo com a lenda, São Cristóvão queria servir o rei mais poderoso da Terra e decidiu venerar o Diabo. No entanto, durante uma viagem, conheceu um ermitão que mostrou ser Jesus Cristo o “Rei dos Reis” e a entidade com mais poder no Universo.

Cristóvão abandonou a vida de luxos e maldades para seguir a “Palavra de Cristo”.

25 de Julho — Dia Nacional do Escritor

25 de julho — Dia Nacional do Escritor — é o dia escolhido pelo ex-ministro da Educação e Cultura Pedro Paulo Penido, em 1960, para homenagear escritoras e escritores brasileiros. A escolha dessa data deve-se à realização do I Festival do Escritor Brasileiro, patrocinado pela União Brasileira de Escritores (UBE), que ocorreu em 25 de julho de 1960.

A partir desse ano, o dia 25 de julho é comemorado em todo o país. Nessa ocasião, são organizados eventos que buscam valorizar autores e autoras da literatura brasileira e incentivar a leitura de suas obras. Afinal, o país possui grandes escritores e escritoras, como Machado de Assis e Clarice Lispector, que são reconhecidos também em outros países.

Dia Internacional da Mulher Negra Latino Americana

O ano era 1740 quando o Quilombo do Quariterê surgia, mais conhecido como  Quilombo do Piolho, sendo ele o maior no Mato Grosso. Pesquisas apontam que a liderança dele era feita por uma mulher muito corajosa chamada de Tereza de Benguela.

“Se formos olhar histórias de quilombos e aquilombamentos pelo país, boa parte deles tem lideranças femininas, como é o caso do Quilombo de Magé, que tem força representativa feminina. Todas as lutas do passado têm forças femininas, que são silenciadas por falas masculinas, ou como a presença do homem que representa a força e tirando a força de outras mulheres”,

A importância de lembrar de seus passos foi sentida e repercutida séculos depois, especificamente na década de 1990, quando o dia 25 de julho se tornou um marco internacional de luta e resistência de mulheres negras, latino-americanas e caribenhas. Elas se reuniram para discutir juntas suas vivências e identidades e, assim, partir para a ação.

O Dia do Agricultor é comemorado anualmente em 28 de julho.

A data homenageia os profissionais que trabalham com o cultivo de “produtos da terra”, como frutas, hortaliças e vegetais. O agricultor é um dos principais motores da economia nacional, responsável por produzir alguns dos bens essenciais para o sustento do país.

Origem do Dia do Agricultor

O Dia do Agricultor foi criado através do Decreto de Lei nº 48.630, de 27 de julho de 1960, em comemoração ao aniversário de 100 anos da fundação da Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, em 1860, por Dom Pedro II.

O presidente Juscelino Kubitschek foi quem assinou a lei, acreditando serem os agricultores os principais responsáveis pelo crescimento econômico do Brasil, em meados do século XX.

Compartilhe via: