Web Analytics
3 de dezembro de 2021

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

DERROTADOS – Emenda de 10% é derrotada já no parecer, oposição se divide e orçamento é aprovado com 50% de suplementação.

Conforme se esperava, a sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Macarani desta quinta-feira 02/12 teve apenas um assunto na ordem do Dia que foi a votação final da  Lei Orçamentária Anual – LOA para o exercício de 2022. Como foi informado, o pedido da Prefeita para trabalhar com a suplementação de verbas era de 80%, havia uma tendência de redução para  50%  e uma emenda dos vereadores Emanoel Lacerda, Rubenaldo Ribeiro e Edmilson Lima reduzindo drasticamente para 10%.

E na sessão de o ontem o relatório das comissões de Justiça e Redação e de Finanças, Orçamento e Contas atestou a legalidade da emenda, mas não foi aprovada a proposta por todos os integrantes das comissões que por maioria rejeitaram os 10%. Em contrapartida, os vereadores Janilton Alves, Edilene Maria e Pauline Porto apresentaram uma sub-emenda elevando para 50%, ou seja: o parecer do relator Néo de Amália já veio derrotado das próprias comissões.

Colocado em votação para todos os vereadores, a emenda de 10% foi derrotada por sete votos contra, uma abstenção do Vereador Edmilson e apenas três votos a favor dos 10%. Já a sub-emenda de 50% foi aprovada com sete votos a favor, uma abstenção também de Edmilson Lima e apenas três votos contra de Néo de Amália, André Ferraz e Rubenaldo.

A votação mostrou que pela primeira vez desde que se iniciou o atual mandato, os vereadores ditos da oposição se dividiram em suas opiniões e até mudaram de opinião no decorrer do processo. Edmilson Lima por exemplo, que foi um dos autores da emenda de 10% não quis votar ontem mesmo tendo acompanhado o relator Emanoel Lacerda, e apesar de ter dito que iria se justificar, não justificou nada.

Já Marlon  Sousa e Márcio Cim ambos do MDB, fizeram questão de explicar porquê votaram a favor dos 50%. Assistam como foi a votação da emenda  e sub-emenda.

E nós fomos buscar a justificativa dos vereadores Marlon e Márcio Cim e também a fala de Edmilson Lima que acabou não explicando suas abstenções na votação.

Compartilhe via: