Web Analytics
20 de janeiro de 2022

REVISTA GERAL BAHIA

INFORMAÇÃO COM CREDIBILIDADE

IDENTIFICADO MAS NÃO É PRESO, POR QUÊ? – A pergunta que vale um milhão de reais. Nós buscamos a resposta junto ao Delegado.

Depois que o RGBAHIA publicou na matéria anterior as imagens do marginal furtando na madrugada desta quinta-feira um estabelecimento comercial em Macarani, recebemos um monte de queixas e questionamentos da população querendo saber o seguinte: “se o vídeo expõe o bandido, porque ele não está preso uma vez que a cidade inteira sabe de quem se trata?”

Aí decidimos ir atrás da resposta a este questionamento muito pertinente, e para isso  mantivemos contato direto com o Delegado de Polícia Civil, o advogado Dr. Roberval Nolasco Hora das Neves, titular da Delegacia Territorial de Macarani. Pelas palavras do Delegado de Polícia, a gente percebe que o cidadão comum por desconhecer a Lei faz muitas vezes juízo de valor cometendo total injustiça ao cobrar e até culpar a Polícia por achar que o trabalho não é satisfatório.

Na verdade, o crime que vem sendo cometido por esses elementos contra estabelecimentos comerciais não é tipificado como roubo ou assalto, e como não há contato direto entre eles e as pessoas que possam ser chamadas de vítimas, então é tipificado como “furto”. E acreditem! O furto não cabe decretação de prisão fora do flagrante (preso no ato), e daí a Polícia estar de mãos atadas nessa situação uma vez que as ocorrências na maioria ocorrem na madrugada horário em que policiais civis estão inclusive fora de serviço.

“Estive de férias desde o final de ano passado, retornando essa semana e o nosso único escrivão também se encontra de férias. A identificação do criminoso foi feita a muito tempo, entretanto, infelizmente, crime de furto não autoriza decretação de prisão preventiva segundo a lei, sendo que, na minha perspectiva de cidadão, as leis brasileiras são feitas pra proteger os bandidos e justamente por isso o trabalho da polícia sofre inúmeras restrições para responsabilizar os criminosos.“

“O que muitas vezes só pode ser feito ao custo de grande sacrifício pessoal por parte dos policiais, inúmeras vezes sacrifico meus finais de semana e trabalho até de madrugada, sem qualquer remuneração extra ou mesmo trabalhando adoentado. No caso dos furtos cometidos recentemente, todos os crimes sem exceção, foram cometidos de noite e durante a madrugada horário em que a delegacia de Macarani não funciona portanto não temos como impedir.  Obviamente que, feitas essas ressalvas, já estamos trabalhando nessa situação e em breve teremos a solução.”

Estas foram as palavras do Dr. Roberval Nolasco em resposta ao nosso questionamento. No caso da Polícia Militar a situação é a mesma, já que temos apenas uma viatura para patrulhar a cidade inteira e Bandido não vai arrombar estabelecimento comercial ou residência quando a Polícia estiver passando pela localidade.

Mas, será que isso que está ocorrendo é apenas em Macarani ou melhor: no Brasil? Nós do RGBAHIA estamos pesquisando e vamos mostrar que não é só aqui que ocorre dessa forma. E tem até deputado querendo piorar ainda mais a situação para o cidadão e facilitar ainda mais a vida dos bandidos. Aguardem nossa próxima matéria sobre esse tema bastante polêmico.

Compartilhe via: